Brasil corais

Porto de Galinhas

11:49:00Luciana da Silva

 Já estive duas vezes em Porto. Da primeira vez, em outubro de 2008, eu e meu marido estavamos visitando meu tio, em Recife, e ele nos levou lá. O dia estava lindo, a água quente, a maré baixa, as piscinas maravilhosas... foi perfeito, mas foi apenas um dia e ja fui embora pensando em voltar. Agora em dezembro de 2012 aconteceu o retorno tão sonhado. Chegamos dia 18 e fomos embora dia 26. Junto conosco estavam meu sogro e sogra, minha mãe, o mesmo tio e minha filha de 3 anos, a Júlia. Foram 8 dias de muita farra e fomos embora já pensando em voltar. Não tem jeito, você sempre vai querer voltar a Porto.


A praia de Porto de Galinhas está localizada no município de Ipojuca, a 65Km ao sul do Recife e foi eleita por 10 vezes consecutivas a Melhor Praia do Brasil – segundo a Revista Viagem e Turismo, da Editora Abril. Vindo do Recife, a seqüência de praias de Porto de Galinhas começa com Camboa (ao norte do Porto de Suape), Muro Alto, Cupe, Porto de Galinhas, Maracaípe e Pontal de Maracaípe. A temperatura média da água em Porto, arredores e piscinas naturais é de 28 graus centígrados. Da ponta de Maracaípe e Camboa são 18Km de coqueirais.

 A ÉPOCA CERTA
 
A coisa mais importante na hora de marcar uma viagem para Porto de galinhas é a escolha da data. O melhor período do ano vai de outubro a março e o pior mês seria o de julho, pois é o mês em que mais chove na região( bom, com o frio que faz em julho aqui em Jundiaí, talvez eu preferisse estar lá mesmo debaixo de chuva,rssrsrsr). Como o clima de lá é muito bom, acho que o mais importante é o dia específio que você escolhe. Para isso você vai precisar consultar a Tábua de marés de Porto de Galinhas do site Tábua de Marés ou no site da Marinha.
 

É preciso levar em consideração que a maré faz muita diferença em Porto de Galinhas. Quando ela está em seu nível mais alto, a  areia da praia desaparece, o mar chega no "muro" das barracas da praia e não é possível realmente ver os recifes. Quando ela está no nível mais baixo, dá para ir andando até as piscinas naturais e não há ondas quebrando na praia. Ela seca duas vezes por dia, mas todo dia em um horário diferente. Você deve escolher dias em que o ponto mais baixo da maré aconteça em horários bons para o banho. Entretanto, não é todos os dias que ela chega ao seu nível mais baixo. Quando consultar a tábua de marés você vai ver um número pequeno ao lado de cada horário da maré. O ideal é que este número seja 0,4m ou menor. Assim dá para aproveitar ao máximo as piscinas.


Só para dar água na boca, no Carnaval de 2013  e no Feriadão de Páscoa a maré está simplesmente perfeita!!!!!

A HORA CERTA

Para aproveitar as piscinas ao máximo, você deve chegar na praia, pelo menos, uma hora e meia  antes da maré chegar ao ponto mais baixo, assim você pode fazer a travessia o mais cedo possível e chegar às piscinas ainda vazias e desfrutar da água bem transparente. Depois que muita gente entra nelas, a água fica meio mexida. Ainda fica ótima, mas para tirar fotos ou filmar embaixo d'água, por exemplo, você vai perder um pouco de visibilidade. Além disso, você vai ter menos companheiros disputando espaço. Para ir às piscinas logo cedo você vai precisar ir de jangada, pois só é possível ir andando quando a maré está bem baixa. Fique atento. Quando a primeira jangada sair já hora de ir também. Nessa hora será a que você vai aproveitar mais.

HOSPEDAGEM

Quanto a hospedagem é preciso ficar atento para não ter decepções. As pousadas que ficam mais próximas do centro costumam ser bem simples. Geralmente não há estacionamento privativo e os carros ficam em locais pagos à parte ou na rua (no nosso caso, ficou na rua e não tive problemas quanto a isso). A pousada em que me hospedei tinha piso de cimento, banheiro bem rústico...até aí tudo bem...mas a cama, bem velhinha, simplesmente desmontou sem aviso prévio, o encanamento era péssimo, as fechaduras das portas eram super problemáticas e a água era amarela de um jeito que deixava a roupa suja mesmo depois de lavada,srrsr. Descaso do proprietário. Em compensação, os funcionários eram de uma simpatia e presteza imprecionantes. Se for reservar antecipadamente, tenha bem certeza do que está pagando.

Mas há boas pousadas e também bons hoteis, inclusive com acesso direto à praia, o que é muito útil. Você pode utilizar o restaurante, guarda-sol e cadeiras do hotel e fugir dos barraqueiros que, às vezes são meio inconvenientes (cobram uma fortuna pela comida, que eles chamam de petisco, apenas para você ter direito de sentar em uma barraca para se proteger do sol) e atendem muito mal. Podendo usar o guarda-sol do hotel, você pode curtir a praia e almoçar em um restaurante na cidade, onde você encontra muita variedade e preços mais agradáveis. A escolha aí vai da necessidade de cada um. Quando voltar a Porto vou fazer questão de um bom hotel, na beira da praia, nem que para isso tenha que diminuir a quantidade de dias. Pricipalmente para quem vai com crianças acho que é a melhor opção.

Passeios, praias visinhas, artesanato, artistas locais...Há tanto para se falar sobre a região de Porto de Galinhas que será preciso mais posts para falar de tudo.


SÓ POR CURIOSIDADE...

Sempre que falo de Porto as pessoas perguntam sobre o motivo do nome dela. Se você também fica curioso, aqui vai a explicação (que eu tirei Wikipédia, confesso).Inicialmente, a praia era chamada de Porto Rico, devido à sua abundância em pau-brasil. No auge da escravidão no Brasil, era o principal ponto de comércio de escravos ilegais no nordeste brasileiro. Muitas vezes, os mesmos chegavam escondidos embaixo de engradados de galinhas d'angola. A chegada dos escravos ilegais ao porto costumava ser anunciada pela frase tem galinha nova no porto! Desta forma, a praia de Porto Rico ficou conhecida como Porto de Galinhas.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Flickr Images

Formulário de contato